Pular para o conteúdo principal

Postagens

Todos procuramos amor - Natália Melo

Olááá! Tudo bem? Saudades de aparecer por aqui, mas para compensar trouxe uma indicação de livro para ler nesse feriadão. Todos Procuramos amor, quando li o titulo desse livro fiquei pensando será que buscamos esse sentimento mesmo? ou será que ele é consequência de atitudes que tomamos? O que você pensou quando leu essa frase? Enfim, em 356 páginas Natália Melo conta a história da Psicologa Juliana e o ator Steven que coincidentemente se encontram após um acidente trágico. Mesmo vivendo em cidades e com perspectivas diferentes os dois se deparam com um forte sentimento, com isso tentam entender e lutar por ele. Sinopse "Steven Falcon vive entre Nova Iorque e Los Angeles em rodagens de filmes e campanhas publicitárias. Desde a morte dos seus pais que sente um vazio inexplicável e vive sem saber como preencher aquela lacuna emocional. Quando decidiu viajar até à Terra Lusa, com os seus amigos, não sabia que a sua vida estava prestes a mudar. Numa noite fria na Estrada Marginal en…
Postagens recentes

Resenha: O Diário de MR. Darcy

Olá Galerinha ♥Tudo bem? Ganhar presente de Natal já é bom agora imagina ganhar o Diário do MR Darcy que há mais de 200 anos vem fazendo muita gente se apaixonar. Já contei para vocês que conheci a história pelo livro diário de Lizzie Bennet e achei incrível. Para ler a resenha dele clique aqui ou para de Orgulho e Preconceito aqui e também fiz um post comparando os livros e nesse citei o quando queria o Diário do MR Darcy bem antes de ser lançado. Enfim, vamos lá: “O único lugar em que Mr. Darcy poderia compartilhar seus sentimentos mais íntimos eram as páginas do seu diário. Dividido entre o senso de dever com o nome de sua aristocrática família e a paixão crescente pela plebeia Elizabeth Bennet, tudo o que esse jovem nobre podia fazer era lutar contra tal sentimento. Neto de conde por parte de mãe, Mr. Darcy possuía grande quantidade de terra, enorme receita com os inquilinos e uma grande riqueza herdada. O tamanho de sua propriedade e o seu status social lhe davam, inclusive, o dir…

Resenha: Artigos Vários de Psicologia

Olááá Galerinha♥ Tudo bem? Há um tempo escrevi um texto aqui no blog contado que estava cursando Psicologia e a Chiado Editora que é nossa parceira me enviou esse livro cheio de artigos, não é puro amor?

São 87 artigos escritos por Sérgio Resende (formado em Psicologia Clinica) e estão organizados por ordem cronológica de 2007 a 2013. O legal é que são vários temas abordados, por exemplo, antropologia psicanalítica, hiperatividade, perturbações alimentares, complexo de Édipo, psicologia política, psicologia evolutiva, psicologia da religião, psicologia matemática, fobias, criatividade, telepatia e, para além de outras análises do comportamento e funcionamento psicológico humano, Teoria do Tudo em Psicologia e exopsicologia. Não são de mais?
 Eu que estou nessa vibe de estudar as abordagens e assuntos relacionados à Psicologia achei incrível esses artigos. Como são pequenos dá sempre vontade de continuar lendo. Ah e se você tem curiosidade de saber sobre a caracterização psicológica dos p…

Mal entendido

Eu já fiz três rascunhos desse texto e não consigo terminar. Já escrevi na minha agenda (onde escrevo desde 2013, é quase um diário com vários dias faltando), tentei duas vezes nesse espaço em branco aterrorizador do blogger e acabo sempre deletando ou guardando a agenda sem chegar a nenhuma conclusão.
É que no fundo tá tudo meio perdido, sabe? Vou tentar explicar porque em meio dos mal entendidos eu mesmo assim tentei.
Na verdade vim tentando quando tive um insight e fui ajuntando os pontos desde quando me chamou para o cinema, primeiro dei uma desculpa. Na segunda vez pedi para me lembrar de no meio da semana e depois veio me cobrar o porquê não fui (eu estava trabalhando)... Isso faz um tempo eu sei, mas o estalo veio conversando com uma amiga e por algumas coisas que aconteceram depois do meu aniversário.
Foi ai que tudo começou a mudar e os famosos “mal entendidos” acontecer, quer dizer, às vezes me pergunto se são realmente mal entendidos porque você não fez questão de provar o c…

Feijões

Hoje mais cedo estava relendo um livro de crônicas que já foi resenhado por aqui, a autora é uma blogueira bem nova, acredito que quando a escreveu tinha uns dezesseis/dezessete anos e em um dos seus textos ela diz que espera um amor e citou características de que a tal pessoa deveria ter.
Isso me fez refletir por algum tempo (mais do que eu queria na verdade). Na crônica tinha algumas frases como “tem que gostar de feijão”, “tem que saber que prefiro flores a cinema” e outras características e gostos imposto. Então, pera lá, será que encontrar uma pessoa bem legal não vai rolar nada pelo simples fato de não gostar de feijão, na hora suou bem pejorativo.
O dia foi passando e vinham flashes dessas citações nos meus pensamentos e então troquei “feijões” por referências. É mais fácil criticar quando a colocação é mais simples. Enfim, quantas vezes não dei atenção para alguém pelas músicas que gostava pelo que escrevia ou pela forma que se comportava?  Calma ai leitor, não pense que tudo i…

Resenha: Fado

Olá, como estão às coisas por ai? Se não estiverem bem acredite que a poesia pode curar. Amor, espiritualidade, alma, mente, destino... São temas abordados no livro de poesias Fado escrito por Daniel Horta Botelho e Castro. Há um tempo recebi um e-mail da editora Chiado me convidando para contar desse livro pra vocês e não esperava que fosse gostar tanto. Em cada poesia um tema que parece complicado, mas ao ler o ponto de vista de Daniel parece mais fácil encontrar o equilibro.
“FADO é paraNós. Por umMundo melhor. Por todosNós.” 
Ah, sem contar as ilustrações lindas que aparecem vez ou outra para dar mais vida a poesia.


Esse livro foi publicado em Maio desse ano como o objetivo de “levar-nos a superar o triste estado em que chegamos.” Parece dramático, mas não há outra expressão para se referir a um poeta que transforma confusões em caminhos e que tem a sensibilidade de eternizar isso.


Espero que tenha ficado curioso para ler, clique nesse link e saiba mais.


Continue sendo essa pessoa ilum…

Eu me apaixonei pelo que inventei de você

Eu me apaixonei pelo que inventei de você e não tenho receios em escrever porque eu sei que nem por aqui vai passar para ler. Eu me apaixonei pelo pouco tempo de atenção que me deu porque você sempre foi muito ocupado e receber mensagens sua já era muito. Que bobagem!

Então quando você não estava presente eu fui te moldando na minha cabeça, pensando em coisas que poderia te falar ou até pensando o que iria acontecer na hora da gente se encontrar de novo, mas a culpa não é sua, relaxa.

Eu me apaixonei pelo que criei quando você não estava. Qualquer mínimo detalhe era pista que desvendei como bem quis e olha só que buraco que estou agora.


Na minha cabeça já está claro que o afeto rola pelo personagem que criei. Só tentar explicar para o meu coração não disparar quando vê você não está funcionado. Ele poderia só cumprir sua função de bombear sangue, pois até o cérebro erra e a parte boa da história está sendo uma enganação da memória.