Pular para o conteúdo principal

Pessoas artificiais não morrem


        Quando eu era pequena eu ficava junto com o meu pai ouvindo Titãs. Tinha uma música assim: As flores de plástico não morrem. Eu achava engraçado até dizia ‘’Sério?’’ ou outro tipo de ironia, mas ontem eu ouvi aquela música de novo e tive outra interpretação: As pessoas artificiais não morrem. Pessoas que fingem se importar, amar...
       Esses tipos de pessoas não sofrem (morrem). Quem sofre somos eu e você que ama de verdade e sempre cai na lábia desse tipo de pessoas e acabamos de uma forma morrendo, mesmo que seja só por dentro. 

Comentários

  1. nossa foi fundo em amiga
    eu nunca ouvi essa musica
    achei interessante o titulo cliquei li e super concordo com vc
    e agora já é uma frase que vou usar HAHA'
    beijooos

    http://peequenavaidosa.blogspot.com.br/2013/06/o-que-esperar-quando-se-esta-esperando.html#

    ResponderExcluir

Postar um comentário


Abra seu coração aqui!

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Artigos Vários de Psicologia

Olááá Galerinha♥ Tudo bem? Há um tempo escrevi um texto aqui no blog contado que estava cursando Psicologia e a Chiado Editora que é nossa parceira me enviou esse livro cheio de artigos, não é puro amor?

São 87 artigos escritos por Sérgio Resende (formado em Psicologia Clinica) e estão organizados por ordem cronológica de 2007 a 2013. O legal é que são vários temas abordados, por exemplo, antropologia psicanalítica, hiperatividade, perturbações alimentares, complexo de Édipo, psicologia política, psicologia evolutiva, psicologia da religião, psicologia matemática, fobias, criatividade, telepatia e, para além de outras análises do comportamento e funcionamento psicológico humano, Teoria do Tudo em Psicologia e exopsicologia. Não são de mais?
 Eu que estou nessa vibe de estudar as abordagens e assuntos relacionados à Psicologia achei incrível esses artigos. Como são pequenos dá sempre vontade de continuar lendo. Ah e se você tem curiosidade de saber sobre a caracterização psicológica dos p…

Resenha: Fado

Olá, como estão às coisas por ai? Se não estiverem bem acredite que a poesia pode curar. Amor, espiritualidade, alma, mente, destino... São temas abordados no livro de poesias Fado escrito por Daniel Horta Botelho e Castro. Há um tempo recebi um e-mail da editora Chiado me convidando para contar desse livro pra vocês e não esperava que fosse gostar tanto. Em cada poesia um tema que parece complicado, mas ao ler o ponto de vista de Daniel parece mais fácil encontrar o equilibro.
FADO é paraNós. Por umMundo melhor. Por todosNós.” 
Ah, sem contar as ilustrações lindas que aparecem vez ou outra para dar mais vida a poesia.


Esse livro foi publicado em Maio desse ano como o objetivo de “levar-nos a superar o triste estado em que chegamos.” Parece dramático, mas não há outra expressão para se referir a um poeta que transforma confusões em caminhos e que tem a sensibilidade de eternizar isso.


Espero que tenha ficado curioso para ler, clique nesse link e saiba mais.


Continue sendo essa pessoa ilum…

Diferença entre esmalte cremoso e cintilante

Olá Galerinha ♥ Tudo bem? Como foi o dia das mães por ai? Aqui comemoramos no sábado porque minha mãe estava de plantão no domingo. Enfim, esses dias eu disse aqui no blog que tinha dificuldades de pintar as unhas porque existem dois tipos de esmaltes e quando comecei só conseguia com o cremoso. Então, vim aqui explicar a diferença pra quem não sabe.