quarta-feira, 15 de outubro de 2014

CONFIANÇA

Não sou de implorar atenção de ninguém. Acho que quando a pessoa quer falar com você não precisa ficar pressionando nem nada. Gosto de analisar atitudes; dizem mais do que palavras.

Tenho inúmeras manias chatas. Não, não é fácil lidar comigo, consumo dizer que “Só os melhores ficam”. Sou ciumenta sim, ainda não inventaram remédio para isso (não que eu saiba).

Tem dias que acordo com uma vontade imensa de deixar o desnecessário para trás. Às vezes é preciso levantar a âncora e seguir, leve. É nesses dias que muita gente fica pra trás. Só vai comigo quem sabe lidar com esse meu gênio. Podem achar que é frescura. É meu jeito, ué!

Mas vou falar uma coisa para ficar bem registrado aqui “Os melhores” sabem que por debaixo dessa intolerância existe alguém que quer cuidar e ser cuidada e que se realmente deixei pra trás foi porque me magoaram muuuuito.


Eu tento, tento e retento, mas quando falo chega meu amigo é chega. Acabou. Sofro sozinha até dia que esqueço o verdadeiro motivo pelo “abandono”. Choro me descabelo mais passa, sempre passa. Ai chega uma bela manhã de sol em que apenas lembro o por quê não devo andar/confiar em tal pessoa. Coisas da vida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Abra seu coração aqui!

A rosa que não lhe dei

Não sei exatamente onde tudo se perdeu. Se foi na brincadeira ou na própria desculpa que era outra brincadeira, segundo você mesmo. Acr...