quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Cacos


Uma folha branca enorme pedindo por histórias e um coração gritando para contar vários momentos que o fez sangrar em silêncio. Que a cada dia foi batendo mais de vagar e se tornando vulnerável, foi perdendo o brilho e seu encanto. Um coração que esqueceu que suas pulsações comandava todo o resto, mas mesmo assim foi parando de bater.

Foi deixando pra lá, pois viu que seu esforço parecia inútil. Percebeu que sozinho suas forças não eram muitas como dizia por ai. Estranho um órgão com uma função importante sofrer por todos os lados. Os problemas caem direto lá, sempre o atacando e marcando-o de jeitos diferentes.

Mas o coração não desistiu de primeira. Foi atrás de seus porquês e lutou até por quem não devia, lutou por quem te virou as costas ou quem te quis até conseguir o que queria. Você pode pensar que esse coração era idiota. É, também acho, mas pudera eu ter sua certeza que cada passo valeu a pena, que a cada pessoa que ajudou o fez feliz pelo menos um estante e o mais importante deu sua vida que outros pudessem ser felizes.

Se alguém se perguntar qual realmente foi o fim do coração não se desespere. Ele apenas virou cacos e espera que alguém o recompense pelo que fez e o tragam cola para que assim possa bombear outra vez. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Abra seu coração aqui!

A rosa que não lhe dei

Não sei exatamente onde tudo se perdeu. Se foi na brincadeira ou na própria desculpa que era outra brincadeira, segundo você mesmo. Acr...