Pular para o conteúdo principal

Destino, eu te ajudo...

Acredito que você pode esta saindo de casa para ir à padaria e encontrar o amor de sua vida, mas geralmente acredito pros outros porque se alguém me encontrar comprando pão de manhã verá minhas roupas velhas e manchadas. Talvez, com o cabelo bem bagunçado e tal.

Não faço questão de estar preparada o tempo para achar alguém, nem acho isso saudável para falar a verdade. Em compensação quando tenho uma rotina em algum lugar e encontro alguém legal e acho que vale a pena investir sempre quero dar uma ajudinha para o destino. Coitado, vai que ele esta ocupado cuidado de outras coisas, né? Eu ajudo, conte comigo, sem neuras.

Só que também não gosto de deixar as coisas para amanhã e acabo precipitando tudo e ai já era viu.

Na época de escola isso era bem comum, eu achava que gostava de alguém e ia falar com essa pessoa e como consequência um ser com pouca luz ouvia e saia espalhando para todo mundo. Só que depois de um tempo, uns dois dias, assim, via que não era aquilo, mas o rotulo de Vanessa gosta do cicrano ficava. E, claro que o cara ficava com outras garotas e as pessoas que nem sabia que existia vinha me consolar.

Antes de continuar esse texto quero deixar claro que hoje sei a diferença de admirar ou gostar de alguém para querer ter um relacionamento. Obrigada pela atenção!

Ah, tudo bem! Eu dizia. No fundo era o modo mais eficaz de encurtar um assunto porque no fundo eu não estava nem ai.  Não preciso explicar para o mundo como era achar que gostava de alguém. Fico imaginando o quanto as pessoas sabiam de minha vida e eu nem as conhecia. Dá um medinho isso.

Aproveitando essa onda de confessar lá vai mais uma: Eu tinha um complexo de inferioridade tão grande que quando via um menino feio que ninguém gostava... Jurava que ele iria gostar de verdade de mim ou então quando algum cara pedia pra ficar comigo eu não ficava porque achava que eles meio que tava me zuando, cês entendem? Agora, estou cavando um buraco pra me enterrar pra vê se essa vergonha passa.

A questão é que sempre quis ajudar o destino e acabei me ferrando, por querer viver histórias que não são minhas. Como amo escrever e já li vários livros tenho uma imaginação maravilhosa. Então, imagine as histórias que crio na minha cabeça quando conheço alguém legal. E, lógico que fico frustrada com o final sem começo.


Isso aqui é basicamente o resumo da minha vida e como o problema é meu sinto que posso por a culpa em quem eu quiser. Com muita maturidade declaro: Destino, desculpas mais essa bucha vai pra você. Tentei te ajudar varias vezes e você só me decepcionou. A culpa é sua. 


Vamos ser amigos? Facebook | FanPage | Instagram |

Comentários

  1. Eu sei bem como é! Eu também tenho esse negócio da inferioridade, e é uma bosta kkkkk'
    Adorei o texto! Ficou super legal, e muito confortável de ler! =D
    Amei conhecer um pouquinho mais de você! Bjoos :**

    http://www.mar-de-ideias.com/

    ResponderExcluir
  2. Um ser com pouca luz!
    (Expressão maravilhosa, e que por sinal roubei-a de você!)

    Ajudar o destino é uma cilada! Apesar que das vezes em que fiz isso, aprendi muitas coisas e consegui contornar a situação digamos que "com classe" (não me feri muito, e amadureci).

    Assim como você, o complexo fez parte de mim e era só coisa da minha cabecinha de amora.
    E eu também não ficava, mas isso era mais por medo de ficar falada e também por achar EXTREMAMENTE sem graça do que por complexo de inferioridade.

    Com o tem crescemos e aprendemos e bom...hoje estamos aqui né?! ;) ❤❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Várias tempestades em apenas um copinho. Estamos aqui e melhorando a cada dia ♥

      Excluir
  3. Texto que me fez refletir, finais sem começo crio muitos deles huhau, texto gostoso de ler. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju, que saudades de você. Obrigada pelo carinho ♥

      Excluir
  4. Seus textos são tão incríveis,me fazem pensar em tantas coisas,e isso que eu acho legal em um texto assim <3 Obrigada por ter escrito ele,me fez refletir muito.
    Pensando em fazer uma releitura desse desenho que você colocou <3
    Beijos
    http://nadadecontodefadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuuuito obrigada ♥ Faz e me manda pra eu ver? Diz que simmmmmmm!

      Excluir

Postar um comentário


Abra seu coração aqui!

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Artigos Vários de Psicologia

Olááá Galerinha♥ Tudo bem? Há um tempo escrevi um texto aqui no blog contado que estava cursando Psicologia e a Chiado Editora que é nossa parceira me enviou esse livro cheio de artigos, não é puro amor?

São 87 artigos escritos por Sérgio Resende (formado em Psicologia Clinica) e estão organizados por ordem cronológica de 2007 a 2013. O legal é que são vários temas abordados, por exemplo, antropologia psicanalítica, hiperatividade, perturbações alimentares, complexo de Édipo, psicologia política, psicologia evolutiva, psicologia da religião, psicologia matemática, fobias, criatividade, telepatia e, para além de outras análises do comportamento e funcionamento psicológico humano, Teoria do Tudo em Psicologia e exopsicologia. Não são de mais?
 Eu que estou nessa vibe de estudar as abordagens e assuntos relacionados à Psicologia achei incrível esses artigos. Como são pequenos dá sempre vontade de continuar lendo. Ah e se você tem curiosidade de saber sobre a caracterização psicológica dos p…

Resenha: Fado

Olá, como estão às coisas por ai? Se não estiverem bem acredite que a poesia pode curar. Amor, espiritualidade, alma, mente, destino... São temas abordados no livro de poesias Fado escrito por Daniel Horta Botelho e Castro. Há um tempo recebi um e-mail da editora Chiado me convidando para contar desse livro pra vocês e não esperava que fosse gostar tanto. Em cada poesia um tema que parece complicado, mas ao ler o ponto de vista de Daniel parece mais fácil encontrar o equilibro.
FADO é paraNós. Por umMundo melhor. Por todosNós.” 
Ah, sem contar as ilustrações lindas que aparecem vez ou outra para dar mais vida a poesia.


Esse livro foi publicado em Maio desse ano como o objetivo de “levar-nos a superar o triste estado em que chegamos.” Parece dramático, mas não há outra expressão para se referir a um poeta que transforma confusões em caminhos e que tem a sensibilidade de eternizar isso.


Espero que tenha ficado curioso para ler, clique nesse link e saiba mais.


Continue sendo essa pessoa ilum…

Obras: Romero Britto

Eu estava fazendo uma pesquisa de artes e conheci as obras de Romero Britto ele é brasileiro mas já espelhou suas obras pelo mundo. Então resolvi compartilha com vocês... Espero que gostem também!











Mais obras em : http://www.britto.com/
O que vocês acharam? Eu particularmente amei, essas cores me chamou muita a atenção!