Pular para o conteúdo principal

Crise pré 18

Foto do post: Fotos do Parque Central - Santo André 

Falta menos de um mês para eu completar 18 anos, nada de mais você deve ter pensando e tem toda razão. Mais de um tempo pra cá comecei a ter uma crise chamada: Não era assim que imaginei minha vida. Pelo meus planos eu já estaria na faculdade e claro, estaria ajuntando dinheiro pra comprar minha casa. Não ache que a ingenuidade parou por ai, também tinha certeza que alguns amigos ainda estariam presente em minha vida.

Sei que ainda vou conquistar tudo isso aos poucos mais é engraçado, ou melhor, ingênuo acreditar que com a idade x você será ou terá tal coisa. Não estou falando de traçar planos e metas e sim de achar que por que aconteceu com o fulano tem que acontecer com a gente também.

Um exemplo simples disso foi quando completei 13 anos. Eu jurava que tinha que encontrar o amor da minha vida com essa idade se não, jamais encontraria. Isso porque meus pais se conheceram com essa idade e namoraram vários anos e se casaram. Estão a quase vinte anos juntos. Fiquei com essa pressão que eu mesma criei e qualquer um que conversava um pouquinho comigo era o tal cara. O resultado disso foram textos de desilusões que vieram parar aqui no blog.

Hoje eu olho meu irmão com quase doze anos e penso: Meu Deus, eu era praticamente uma criança. Devia ter brincado mais, assistido meus desenhos preferidos. As responsabilidades eram tão poucas e eu jurava que eram muitas. Pra que querer achar alguém agora? Uma perdida querendo encontrar alguém. Ter ele por perto me lembra de que essa crise na verdade é uma besteira. Que quando eu tiver mais velha de novo irei parar e olhar pra trás e ver que como sempre quero precipitar as coisas.


Passei tanto tempo planejando o futuro que me esqueci de seguir o caminho do presente, me privei de tanta coisa legal porque só conseguia enxergar lá na frente, que agora chegou sem histórias pra contar.  Mas não quero terminar esse texto com aquele ar de tristeza do tempo perdido e sim vendo o lado bom de que posso mudar isso para quando for à hora das coisas acontecem, ter vivido um bocado de histórias legais pra contar e ainda por cima me dar outra chance de realizar os sonhos que um dia fiz pra mim. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Artigos Vários de Psicologia

Olááá Galerinha♥ Tudo bem? Há um tempo escrevi um texto aqui no blog contado que estava cursando Psicologia e a Chiado Editora que é nossa parceira me enviou esse livro cheio de artigos, não é puro amor?

São 87 artigos escritos por Sérgio Resende (formado em Psicologia Clinica) e estão organizados por ordem cronológica de 2007 a 2013. O legal é que são vários temas abordados, por exemplo, antropologia psicanalítica, hiperatividade, perturbações alimentares, complexo de Édipo, psicologia política, psicologia evolutiva, psicologia da religião, psicologia matemática, fobias, criatividade, telepatia e, para além de outras análises do comportamento e funcionamento psicológico humano, Teoria do Tudo em Psicologia e exopsicologia. Não são de mais?
 Eu que estou nessa vibe de estudar as abordagens e assuntos relacionados à Psicologia achei incrível esses artigos. Como são pequenos dá sempre vontade de continuar lendo. Ah e se você tem curiosidade de saber sobre a caracterização psicológica dos p…

Resenha: Fado

Olá, como estão às coisas por ai? Se não estiverem bem acredite que a poesia pode curar. Amor, espiritualidade, alma, mente, destino... São temas abordados no livro de poesias Fado escrito por Daniel Horta Botelho e Castro. Há um tempo recebi um e-mail da editora Chiado me convidando para contar desse livro pra vocês e não esperava que fosse gostar tanto. Em cada poesia um tema que parece complicado, mas ao ler o ponto de vista de Daniel parece mais fácil encontrar o equilibro.
FADO é paraNós. Por umMundo melhor. Por todosNós.” 
Ah, sem contar as ilustrações lindas que aparecem vez ou outra para dar mais vida a poesia.


Esse livro foi publicado em Maio desse ano como o objetivo de “levar-nos a superar o triste estado em que chegamos.” Parece dramático, mas não há outra expressão para se referir a um poeta que transforma confusões em caminhos e que tem a sensibilidade de eternizar isso.


Espero que tenha ficado curioso para ler, clique nesse link e saiba mais.


Continue sendo essa pessoa ilum…

Diferença entre esmalte cremoso e cintilante

Olá Galerinha ♥ Tudo bem? Como foi o dia das mães por ai? Aqui comemoramos no sábado porque minha mãe estava de plantão no domingo. Enfim, esses dias eu disse aqui no blog que tinha dificuldades de pintar as unhas porque existem dois tipos de esmaltes e quando comecei só conseguia com o cremoso. Então, vim aqui explicar a diferença pra quem não sabe.