sexta-feira, 13 de novembro de 2015

TRÊS ANOS DE BLOG – Retrospectiva: Os textos mais lidos



Oláá! Tudo bem? Gente, não tinha como fazer retrospectiva aqui sem citar os texto, não é mesmo?  São mais de 200, acredita?! Como ficaria muita coisa aqui escolhi os mais acessados e com os comentários mais lindos que deram vida ao post. 

Foi muito emocionante mexer nesses arquivos e relembrar o porque ou pra quem foi escrito cada texto, to em uma nostalgia aqui que cês não tem noção. Enfim, vou deixar o titulo e um trecho dos textos escolhidos e se quiser o ler inteiro é só clicar no coraçãozinho.  Certo? Certo!

Num estalar de dedos
“Junto com os dias um vazio foi crescendo dentro de mim. Não sei como ela está se sentindo a respeito; se superou ou sente minha falta. Será que sente? Já faz dois meses que não a vejo. Pudera eu conseguir seguir e fingir que foi melhor assim.”

Errado é querer viver em uma bolha
“Se o cara está ai é porque não se importa com aquilo que você insiste achar que é um defeito. Ficamos tão bitolados com coisas bobas do corpo ou característica achando que é o fim do mundo e quem olha de fora não vê como um defeito e sim qualidade.”

Sobre escrever
“Escrever só por escrever, não faz sentido. Um texto que não tenha sentimentos não vale a pena ser lido e por isso a cada dia tento me importar menos com o que vão achar e escrever como se só eu fosse ler. Ao contrário dos meus diários aqui tento dar o melhor de mim para que você entenda o que se passa. Por respeito a quem vai ler tento fazer o máximo possível de sentindo. Escrever e compartilhar e tão gratificante que vale a pena passar por cima de algumas regras, vale a pena enfrentar os medos.”


O amor é sempre mais...
“Dói ouvir essas coisas porque eu queria que essas pessoas soubessem que o amor é mais do que a casca. É mais que um padrão. Queria que essas pessoas se amassem e parecem que tentar ofuscar seus defeitos apontado o do outro. Queria que eles descobrissem que o amor de verdade é sempre mais. Que quando as almas se encontram é sempre mais e não tem padrão que permaneça. ’’

Romance Ideal
Alias, sabe o que a gente pode fazer? Criar o nosso livro, a nossa história, a nossa ficção. O que acha? Não precisamos voltar tão cedo. Se bobiar nem voltamos e assim teremos o nosso feliz para sempre. Você topa?

ARQUITETA DE MERDA
Já tentaram construir um grande prédio para chegar ao céu, por insensatez e eu tentei construir pontes para passar por nossas diferenças, mas por insensatez também. Por falta de material ou falta de vontade mesmo, vou deixá-la assim, sem terminar.

O TEMPO VICIA
Portanto, diga o que quer falar, abrace quem desejar abraçar e se der, ame ao ponto de transbordar.

O destino brinca com as pessoas
‘’ Tudo isso foi bom, fiz o blog, desabafei, fiz amigos leitores e blogueiros e o melhor de tudo descobri que amo escrever. Mostro pra vocês todo dia um pouquinho disso. Não vou citar o nome dele aqui, mas obrigada, querido! Por causa dos acasos me tornei uma pessoa melhor.‘’

FADA MADRINHA
"Não é querendo ser egoísta, mas já sendo. Se existe fila, corte-a, para que chegue logo minha vez. Pode ficar sossegada ninguém vai saber. Juro, de dedinho.Pode ser que essa carta demore um pouquinho pra chegar ai. Mas é um assunto de urgência. Xiiiu em? Fica entre nós."

A PORTA DA CASA E A MESMA QUE A DO CORAÇÃO
“Querido, terá que lidar com a bagunça da casa e do coração. Ambos estão do mesmo jeitinho e a entrada é pela mesma porta. Certeza que quer entrar? Olha lá em... Por que me olha assim? Te assustei, foi? Deixei você confuso? Desculpas, mas se quiser ficar merece uma prévia do que virá.“

UMA CARTA PARA MEU EU DE DEZ ANOS ATRÁS
“Aprenda a deixar o passado no passado, tudo tem seu tempo, tudo tem seu lugar. Aprenda a se amar. Conselhos de uma você mais velha!”


UFAAA! Tá bom por hoje, né? Vocês iram perceber que alguns textos do começo do blog têm erros de concordância ou ortográfico mesmo, mas não arrumei porque acho legal perceber essa evolução, entende? Obrigada a todos que tiram um tempinho do seu dia para ler essa porrada de sentimentos que tem por aqui. Obrigada por comentar e dividir seus problemas comigo também. Eu tenho os melhores leitores do mundo


Continue sendo essa pessoa iluminada e tchau
Vamos ser amigos? Fan Page | Instagram

6 comentários:

  1. Meeeu deus, amei o seu conselhoo: “Aprenda a deixar o passado no passado, tudo tem seu tempo, tudo tem seu lugar. Aprenda a se amar. Conselhos de uma você mais velha!”
    Sem dúvida daria o mesmo paara a minha eu mais nova hehe

    Beijos, Love is Colorful

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando a gente aprende a se amar, sai um pesão das costas ♥

      Excluir
  2. Adoro o post o tempo vicia... título super interessante! Parabéns pelos três anos de blog, que venham muito mais carregados de posts! :) Não é fácil dedicarmo-nos durante tanto tempo a um projecto como um blog, às vezes por falta de tempo ou motivação...por isso, tenho de te dar os parabéns por já o fazeres há três anos!
    Continua o bom trabalho!
    Beijinhos :)

    Comecei a seguir-te ;) e espero pelo teu próximo post! Faz também uma visita ao meu blogue e espero que gostes do que tenho publicado por lá!
    http://nuancesbyritadias.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, pelo carinho e apoio, Rita ♥ TÔ indo conhecer seu blog!!!!!

      Excluir
  3. Vanessaaaaaaaaaaaaaaa!
    Cá estou eu totalmente atrasada! Tô atrasada, mas as felicitações são verdadeiras viu? Parabéns pelos três anos dessa lindeza de blog. Parabéns por esse pedacinho de você gentilmente compartilhado com tanta gente.
    Desejo muito sucesso e sinceros sentimentos traduzidos pra cá, viu?
    Muito obrigada por ter sido tão especial comigo no meu comecinho e desculpe por todo meu relapso.
    Beijos e até :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, Eita dona Nayara sempre me emocionando. Obrigada por estar aqui e sempre que precisar é só dar um toque. Muito sucesso pra você ♥

      Excluir


Abra seu coração aqui!

A rosa que não lhe dei

Não sei exatamente onde tudo se perdeu. Se foi na brincadeira ou na própria desculpa que era outra brincadeira, segundo você mesmo. Acr...