quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Resenha: Em busca das borboletas


Boa noiteeee! Como vocês estão? Prontos para mais uma resenha? Desta vez será sobre o livro Em busca das borboletas da editora Chiado parceira aqui do blog. Vamos lá!

Sinopse: Maria vivia a história de amor por que sempre sonhou, até o passado de Dale assombrar as suas vidas e a fazer entrar num pesadelo. Será que o amor deles é forte o suficiente para ultrapassar os perigos que o passado dos Sloan pode trazer para as suas vidas? Será que esse amor conseguirá transpor as barreiras criadas por esses acontecimentos. As dúvidas espalham-se e fazem-na pensar se realmente a sua história com Dale está predestinada a acontecer. Um conto de fadas dos tempos modernos, que nos faz pensar se até mesmo o amor verdadeiro resiste a tudo.Um maravilhoso e viciante romance que nos faz sonhar.


Maria vai para Nova York em busca dos seus sonhos e conhece Dale um candidato a mayor. Vão se apaixonado e construindo uma história juntos e com isso começa os empecilhos para o final feliz, até sequestro rola para vocês terem uma noção. Conforme ia conquistando seus objetivos, Maria virou ícone de moda para a cidade.

Essa história por ter oscilações na vida dos personagens, nos faz acreditar que é tudo real. Um romance onde os personagens principais são de mundos diferentes, mas que isso só lhe aproximavam.  
  
Além de várias letras de músicas maravilhosas o livro mostra o quanto é valiosa uma amizade. Concordo com a sinopse quando diz que esse romance nos faz sonhar, alias quem não quer viver um amor verdadeiro, não é mesmo?  Quer mais informações? Clique aqui.


  
Páginas: 452 | Editora: Chiado | Gênero: Ficção | Autora: Margarida Pizarro

Gostou da resenha ou ficou curioso para ler o livro? Me conte!

Continue sendo essa pessoa iluminada e tchau

Vamos ser amigos? Fan Page | Instagram



Nenhum comentário:

Postar um comentário


Abra seu coração aqui!

A rosa que não lhe dei

Não sei exatamente onde tudo se perdeu. Se foi na brincadeira ou na própria desculpa que era outra brincadeira, segundo você mesmo. Acr...