sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Mal entendido

Eu já fiz três rascunhos desse texto e não consigo terminar. Já escrevi na minha agenda (onde escrevo desde 2013, é quase um diário com vários dias faltando), tentei duas vezes nesse espaço em branco aterrorizador do blogger e acabo sempre deletando ou guardando a agenda sem chegar a nenhuma conclusão.

É que no fundo tá tudo meio perdido, sabe? Vou tentar explicar porque em meio dos mal entendidos eu mesmo assim tentei.

Na verdade vim tentando quando tive um insight e fui ajuntando os pontos desde quando me chamou para o cinema, primeiro dei uma desculpa. Na segunda vez pedi para me lembrar de no meio da semana e depois veio me cobrar o porquê não fui (eu estava trabalhando)... Isso faz um tempo eu sei, mas o estalo veio conversando com uma amiga e por algumas coisas que aconteceram depois do meu aniversário.

Foi ai que tudo começou a mudar e os famosos “mal entendidos” acontecer, quer dizer, às vezes me pergunto se são realmente mal entendidos porque você não fez questão de provar o contrário. Amo a tecnologia aka WhattsApp, mas tem coisa que a gente tem que conversar, tomar um café e rolar o olho no olho. Entende?

Então, comecei a puxar assunto das coisas bobas a mais complexas, lhe disse sobre signos (faltou falar que o seu é meu paraíso astral) te contei do meu livro preferido, do meu amor pelo Darcy ou até mesmo de coisas que aprendia na faculdade. Lembra quando eu mandei um áudio toda feliz te contanto da inteligência musical? Tinha até ruído do metrô, não aguentei chegar em casa.

E aos pouquinhos fui pensando em você mais e no fundo acho que sabe disso. Não quero falar aqui de todos os desentendimentos até porque alguns mal entendidos partiram de mim também. Enfim, te emprestei meu livro preferido e se você parou a onde o marcador estava quando me devolveu minhas coisas Darcy e Lizzie ficam juntos no final. Quando eu pedi pra devolver minhas coisas foi porque achei que seria mais fácil me afastar, percebi naquela festa qual foi sua escolha e decidi que era melhor ir. Não imaginei que iria doer tanto.

Ao contrário do que dizia  nunca te achei complicado demais e tentei ver o lado bom mesmo nas coisas ruins que me falaram de você. Bom, não cabe a mim tentar explicar tudo que aconteceu agora. Leitor, eu sei que parece que tem uns furos no texto, mas acredito que seria melhor poupar vocês de todos os equívocos. Quem sabe não vira história mais pra frente? A intenção desse texto não é ser harmonioso e sim deixar alguns sentimentos que estão me angustiando e aproveitar para eternizar essa fase aqui. Então te eternizo nesse texto, no meio de todo mal entendio quero agradecer pelas coisas boas que fez (são essas que pretendo levar)

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Abra seu coração aqui!

A rosa que não lhe dei

Não sei exatamente onde tudo se perdeu. Se foi na brincadeira ou na própria desculpa que era outra brincadeira, segundo você mesmo. Acr...